Passar para o Conteúdo Principal Top

covid-19_icon_300px-02

Logótipo

municipio

Exposição 'Terra Mãe'

Cultura
Terra mae banner 2 1 1200 800
10 Dez a 23 Jan
Adicionar a calendário 2021-12-10 09:00:00 2022-01-23 17:30:00 Europe/Lisbon Exposição "Terra Mãe" Torre da Cadeia Velha

De 10 de dezembro de 2021 a 2 de janeiro de 2022, está patente na Torre da Cadeia Velha a Exposição "Terra Mãe", de Sónia Rodrigues e Fernando Cerqueira.

 

Sónia Rodrigues é natural de Fontão, Ponte de Lima e residente em Viana do Castelo. É licenciada em Educação Social pela Escola Superior de Educação do Porto e pós-graduada em Gerontologia Social. Exerce funções de Diretora de Recursos Humanos no HG-Residences Viana.
Sempre cultivou o gosto pelas diversas formas de arte, fazendo várias formações para aprender e aperfeiçoar técnicas de escultura, desenho e pintura. Estes conhecimentos permitiram-lhe ser formadora em áreas artísticas. Criou em 2010 a marca Maria Kabaça, tendo já os seus produtos à venda em várias cidades portuguesas.

Maria Kabaça é uma celebração da mulher minhota, também tecedeira, bordadeira e criadeira de roupas e filhos entre linhas e pontos (a bordar tecidos com flores e outros encantos decorativos, tão chegados aos que não podia comprar). Os bordados eram ainda um ofício e, com a paga recebida pelas manualidades tão aperfeiçoadas, apreçavam as raparigas enfeites de ouro e ampliavam ainda mais o deslumbramento. Dizem as bocas que a mulher minhota é vistosa e anda com chieira, num imaginário popular e também sensual da figura feminal. Assim, a cabaça, elemento de principalidade nestas peças artísticas, a lembrar tanto as curvaturas do corpo, são dedicadamente pintadas com inspiração na ousadia colorida e faustosa das raparigas do Minho.
Marlene Ferraz

Fernando Cerqueira é licenciado pela faculdade de Belas Artes de Toulouse, França, desde 1995.
Professor do grupo de Artes Visuais, exerce a docência no Agrupamento de Escolas de Valdevez desde 2001.
Filho de emigrantes instalados em Bordéus, decidiu voltar ao reencontro das suas raízes minhotas, divulgando a sua paixão pelas artes plásticas.
Pintor, artista plástico e escultor, tem participado em diversas exposições nacionais e internacionais.
É autor da estátua “O Gavião do Soajo”, escultura comemorativa dos 500 anos do Foral de Soajo, outorgado em 1514 por Rei D. Manuel I.
O seu percurso artístico recupera a temática da origem, do Minho e da emigração. Recorrendo ao seu percurso, a sua obra refere-se à portugalidade e às raízes de quem colocou o regresso ao país de origem como um dos sonhos e objetivo de vida. É uma tentativa de saber onde está a sua matriz original, para saber onde vamos.
As pessoas amam o lugar onde nasceram as suas raízes, especialmente quando estão longe dele.

Horário:

Segunda-feira a Domingo: 9h00 às 12h30 e 14h00 às 17h30

Local:
Torre da Cadeia Velha
 
- <