Passar para o Conteúdo Principal Top
Logótipo

municipio

POVT

povt

  • POVT-12-0435-FCOES-000049 – Quartel dos Bombeiros de Ponte de Lima

    Custo total Elegível: 1.010.480,47€
    Comparticipação FCOES: 858.908,40€

    O projeto refere-se a um equipamento que visa suprimir a carência de instalações adequadas e modernas, retirando este o quartel dos bombeiros do interior da malha urbana, e colocando-o numa localização periférica mais adequada em termos de acessibilidades. Integra a presente operação a construção infraestrutural e o investimento relativo à realização do projecto. Neste sentido, o Município avançou com a construção das duas infra-estruturas articuladas, apresentadas na empreitada do "Quartel dos Bombeiros e Centro de Protecção Civil de Ponte de Lima". Por uma questão de economia de aglomeração, adoptou-se uma solução integrada que irá beneficiar e optimizar a operacionalização destas valências sendo que as mesmas irão existir dentro da mesma localização física apesar de autónomas, quer ao nível da estrutura/espaços afectos, quer do seu próprio funcionamento.

  • POVT-12-0146-FCOES-000236 – Abastecimento de Águas – Sistemas autónomos de Ponte de Lima

    Custo Total Elegível: 630.198,75€

    Comparticipação FCOES: 535.668,94€

    Pretende-se implementar sistemas públicos autónomos de abastecimento de águas nos seguintes aglomerados: Armada, Lavacido e Vila Chá (freguesia de Beiral do Lima); Cerquido e Bouça do Abade (freguesia de Estorãos), Cabração e Labrujó. Estas intervenções são um fator fundamental ao bem-estar, saúde e qualidade das populações que aí habitam. Por se tratarem de aglomerados efetivamente muito pequenos e dispersos, demasiado distantes dos aglomerados urbanos mais próximos mostra-se técnica e economicamente preferível a adoção de sistemas de menos escala – sistemas autónomos.

    As freguesias abrangidas pelos sistemas autónomos apresentarão, numa fase posterior à implementação do projeto, uma taxa de cobertura de cerca de 94%, representando um aumento de 2.11% em termos concelhios.

  • POVT-12-0154-FCOES-000134: Alargamento da atual Rede de Esgotos – Ponte de Lima 2013

    Custo Total Elegível: 1.928.398,99€

    Comparticipação FCOES: 1.639.139,14€

    A Operação integra três empreitadas com o objetivo de aumentar a taxa de cobertura ao nível do saneamento básico à população do concelho de Ponte de Lima, nomeadamente o “Alargamento da atual Rede de Esgotos – Feitosa, Alargamento da atual Rede de Esgotos – Drenagem das freguesias da Facha (Maia de baixo) e Vitorino das Donas, Alargamento da atual rede de Esgotos – Drenagem da freguesia da Facha (maia de Cima)”.

  • POVT-12-0154-FCOES-000141: Rede de Esgotos e Abastecimento de Água Ponte de Lima 2013 – Fase II

    Custo Total Elegível: 2.886.447,12€

    Comparticipação FCOES: 2.453.480,05€

    A Operação integra as seguintes ações: “Alargamento da atual Rede de Esgotos – Freguesia de Calheiros, Brandara e Arcozelo”, “Abastecimento de Água ao Concelho – Refoios, Bárrio, Labruja, Vitorino dos Piães e Poiares” e “Abastecimento de Água ao Concelho Gondufe, Beiral, Gemieira e Serdedelo”.

  • POVT-12-0154-FCOES-000012 – Rede de Esgotos e Abastecimento de Água Ponte de Lima 2013 – Fase III

    Custo Total Elegível: 2.068.547,21 €

    Comparticipação FCOES: 1.758.265,13 €

     

    A candidatura prevê o alargamento da atual rede de saneamento de águas residuais nas freguesias de S. Martinho da Gandra, parte da Gemieira e Ribeira.

    Pretende-se, dessa forma o aumento da taxa de cobertura ao nível da rede de saneamento de águas residuais e que estas intervenções contribuam para a assunção das taxas de cobertura fixadas no Plano Estratégico de Abastecimento de Água e Saneamento para o período 2007-2013.

  • POVT-12-0146-FCOES-000260 – Ampliação da ETAR da Gemieira

    Custo Total Elegível: 576.383,02 €

    Comparticipação FCOES: 489.925,57 €

    A intervenção prevê o investimento necessário ao redimensionamento e reestruturação da Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) da freguesia da Gemieira, sendo esta uma intervenção da maior urgência. Para além de permitir o alargamento da rede de drenagem de águas residuais irá, acima de tudo, dar a resposta adequada a uma rede que está actualmente em funcionamento pois o seu funcionamento está claramente desajustado a essas necessidades, registando-se incumprimentos graves a esse nível e uma clara subutilização dessa mesma rede.

    A intervenção é igualmente prioritária para o cumprimento das missivas definidas na Directiva nº 91/271/CEE, do Conselho de 21 de Maio, ao mesmo tempo que contribui para a criação de condições essenciais que permitem um aumento do nível de atendimento à população, indo por isso de encontro aos objetivos definidos no PEAASAR 2007/2013.

  • POVT-12-0435-FCOES-000231 – Centro Municipal de Proteção Civil

    Custo Total Elegível: 751.888,86 €

    Comparticipação FCOES: 639.105,53 €

    A presente projeto tem como objetivo equipar o espaço existente em bruto no novo Quartel dos Bombeiros de Ponte de Lima, e já destinado ao Centro Municipal de Proteção Civil, e adaptá-lo às necessidades espaciais e funcionais.

    O funcionamento destes serviços municipais irá conceber melhorias significativas nos tempos de resposta, na manutenção de equipamentos, no funcionamento de toda a logística ou mesmo na própria motivação do pessoal.

    Para tal, pretende-se executar os acabamentos necessários em todo o espaço, que possam levar a uma otimização na utilização de recursos humanos e logísticos, na promoção da cooperação e do trabalho conjunto, numa perspetiva do aumento da eficiência e eficácia dos diferentes organismos da proteção civil municipal e distrital.

  • POVT-12-0146-FCOES-000274 – Alargamento da Rede de Abastecimento de Água - Ponte de Lima 2013

    Custo Total Elegível: 545.976,85 €

    Comparticipação FCOES: 464.080,32 €

    A presente operação incide sobre a vertente em alta e em baixa dos sistemas de abastecimento de água do concelho de Ponte de Lima, mais especificamente nas freguesias de Rendufe, Vilar do Monte e Boalhosa.

    Estas intervenções são um fator fundamental ao bem-estar, saúde e qualidade de vida das populações que aí habitam. Por se tratar de aglomerados efetivamente muito pequenos e dispersos, demasiado distantes dos aglomerados urbanos mais próximos e da rede de distribuição em alta, mostra-se técnica e economicamente preferível a adoção de sistemas de menor escala por caso contrário o investimento envolvido para ligar estes projetos ao Sistema Multimunicipal será de tal forma avultado que, apesar de prioritários, os tornam completamente exequíveis.

    As intervenções irão contribuir para o cumprimento da Diretiva da Qualidade da Água destinada ao consumo humano (Diretiva nº 98/83/CE do Concelho de 3 de Novembro), bem como, para o incremento dos níveis de atendimento à população definidos no PEAASAR 2007-2013.