Passar para o Conteúdo Principal Top
Logótipo

visitar

Banda do Exército | Destacamento do Porto

Cultura
Banda exercito banner 1 1200 800
10 Mar
Adicionar a calendário 2019-03-10 09:27:00 2019-03-10 09:27:00 Europe/Lisbon Banda do Exército | Destacamento do Porto + Música Teatro Diogo Bernardes

+ Música

A 10 de março, às 16h00, integrado nas Comemorações do Dia de Ponte de Lima, Concerto pela Banda do Exército | Destacamento do Porto, no Teatro Diogo Bernardes, em Ponte de Lima.

Programa do Concerto

Nicolai Rimsky-Korsakov (1844 -1908)
Russian Easter Overture

Joaquim Luís Gomes (1914-2009)
1.ª Fantasia Popular Portuguesa

Robert Smith (1958)
Divine Comedy
- Inferno
- Purgatorio
- The Ascension
- Paradiso

Banda do Exército – Porto

A Banda do Exército – Destacamento do Porto, é criada como consequência das várias transformações e reestruturações levadas a cabo, na organização do Exército Português, desde o início do séc. XIX até aos dias de hoje. Assim, é legítima herdeira das tradições históricas das antigas bandas militares, sediadas na cidade do Porto, nomeadamente a Banda Militar do Regimento de Infantaria N.º 18, Banda Militar do Regimento N.º 6, Banda da Região Militar do Norte, Banda Militar do Porto e demais designações estabelecidas por via das várias reorganizações, ao longo dos tempos, da música militar no Exército.
Dentro da estrutura militar, tem por missão assegurar, no respectivo âmbito de actuação, as normas de protocolo relativas às cerimónias e actos militares e participar em actividades culturais e recreativas da responsabilidade do Exército.
O elevado nível artístico tornaram-na conhecida e estimada não só na região onde está sediada, mas também em outros locais do país onde se tem apresentado. Efectivamente, para além da intensa colaboração e brilhantismo que confere às inúmeras cerimónias e desfiles militares, a sua acção tem sido considerada relevante como elemento de divulgação da cultura musical no seio das populações nortenhas.
Para além das actividades estritamente militares, foi ainda designada para representar o Exército nos festivais de bandas militares, tendo efectuado “Tattoos” nas cidades do Porto, Coimbra, Évora, Braga e Maia.
Em Setembro de 2008 foi convidada a representar o Exército Português no “Encuentro Internacional de Bandas Militares Segovia Military Tattoo 2008”, na cidade espanhola de Segóvia.
Em parceria com a Banda Sinfónica Portuguesa colaborou em Novembro de 2007, 2008, 2010 e Julho de 2012 na realização dos II, III, IV e X Cursos Nacionais de Direcção de Banda com os prestigiados maestros Jan Cober (Holanda), Douglas Bostock (Inglaterra), Eugene Corporon (EUA) e José Rafael Pascual Vilaplana (Espanha), respectivamente.
Em Agosto de 2009 foi convidada a participar no festival anual internacional ClarinetFest 2009, acompanhando reputados clarinetistas solistas internacionais, numa organização da Associação Internacional de Clarinete, na Casa da Música na cidade do Porto.
Passaram por esta banda os mais ilustres maestros de bandas militares, sendo de destacar, os já desaparecidos: Capitão Domingos Caldeira, primeiro maestro de que se tem conhecimento, Capitão João Carlos de Sousa Morais, talentoso maestro e compositor, cujas obras se têm mantido através dos tempos nos mais variados programas de concerto e o Capitão Carlos Soares de Oliveira, maestro ainda hoje muito recordado e tido como referência no contexto de grandes maestros militares. Desde Setembro de 2018, é chefiada pelo Tenente Chefe de Banda de Música, Artur António Duarte Cardoso.


Tenente CBMUS – Artur António Duarte Cardoso
Maestro da Banda do Exército – Destacamento do Porto

Obteve o Mestrado em Música no ramo de Direcção de Orquestra de Sopros no Instituto Piaget de Viseu na classe do Maestro Paulo Martins, Licenciatura em Direcção de Orquestra de Sopros na Escola Superior de Música de Lisboa, na classe dos Maestros Alberto Roque, Vasco Pearce Azevedo e Paulo Lourenço, e Licenciatura em Direcção de Orquestra pela Academia Militar.
Fez diversos Master-class em Direcção Musical de Banda e Orquestra com os Maestros António Saiote, Ignacio Petit, Jan Cober, Carlo Pirola, Douglas Bostok, Eugene Corporon, Steven Davis, Félix Hauswirth e José Vilaplana.
Realizou algumas digressões pelo país e estrangeiro, destacando-se a presença com Banda Sinfónica de Exército no 1.º Festival Internacional de Bandas Militares (Mafra, 2001), Orquestra Ligeira de Ponta Delgada na cidade de Fall River (Estados Unidos da América), Banda Musical e Recreativa de Vilela no Certame internacional de Bandas de Vila de Altea (Espanha) e com a Banda Militar do Porto no Festival internacional de Bandas Militares em Segovia (Espanha). Teve oportunidade de dirigir a Banda Militar dos Açores, Banda Militar do Porto, Banda da Guarda Nacional Republicana, Banda Lira Nossa Senhora da Estrela e a Banda Marcial de Nespereira. Da Escola Superior de Música de Lisboa dirigiu a Orquestra de Sopros, Orquestra de Música Contemporânea, Camerata de Sopros Silva Dionísio, Ensemble de Clarinetes, Ensemble de Saxofones, Coro de Repertório, Coro Geral e diversos agrupamentos orquestrais no evento “Peças Frescas” onde estreou distintas obras de compositores como Sara Ross, João Ceitil, Luís Salgueiro, Thomas Billie Baxter e André Santos.
Foi Director Artístico da Banda Sinfónica do Exército, Orquestra Ligeira do Exército, Banda de Música da Casa do Povo de Moreira Lima (Ponte de Lima), Orquestra Ligeira de Vilela (Paredes), Banda do Senhor Santíssimo Salvador do Mundo (Açores), Banda Triunfo (Açores) e Banda Musical União dos Amigos (Açores).
Actualmente é o chefe da Banda do Exército – Destacamento do Porto. É membro da WASBE (World Association for Symphonic Bands and Ensembles). É casado e tem dois filhos.

Horário:

16h00

Local:
Teatro Diogo Bernardes
Informação adicional:

Entradas gratuitas. Os bilhetes deverão ser levantados, presencialmente na bilheteira, a partir das 9h00 do dia 27 de fevereiro (quarta-feira), no máximo de 2 por pessoa até atingir a lotação do Teatro Diogo Bernardes.

Não serão atendidos pedidos e/ou reservas por qualquer via electrónica e/ou por telefone. O levantamento de bilhetes será obrigatoriamente presencial.

Maiores de 6 anos.