Passar para o Conteúdo Principal Top

covid-19_icon_300px-02

Logótipo

municipio

Banda de Música de Ponte de Lima

Cultura
Banda pl banner 2 1 1200 800
10 Out
Adicionar a calendário 2021-10-10 16:00:00 2021-10-10 16:00:00 Europe/Lisbon Banda de Música de Ponte de Lima + Música Teatro Diogo Bernardes

+ Música

A 10 de Outubro, às 16h00, o Teatro Diogo Bernardes, apresenta o espectáculo de Música da "Banda de Música de Ponte de Lima".
 
 
Banda de Música de Ponte de Lima
No livro "Apontamentos Históricos da Vila de Ponte de Lima Banda de Ponte de Lima", compilado por A. M. S. C., datado de Junho de 1977, pode ler-se: "Pelos documentos existentes no Arquivo Municipal desta Vila, prevê-se que a primeira Banda fundada nesta Vila, date dos anos 1788 a 1790". A partir de 1850, a Banda de Música de Ponte de Lima, após algum tempo de actividade, passou a estar ligada aos Bombeiros até 1900.
No princípio do ano de 1974, por iniciativa de alguns músicos e amigos, foi assumida a actual denominação da Associação (Grupo de Cultura Musical de Ponte de Lima) e elaborados os primeiros Estatutos por escritura no Cartório Notarial de Ponte de Lima outorgada a 12/Fev/1974. Estes Estatutos foram publicados no Diário da República III Série nº 117, de 22 de Maio de 1979, e foram revistos e actualizados em 23.11.1999.
Em 2 de Outubro de 1987 foi-lhe atribuída a declaração de Utilidade Pública, assinada pelo Primeiro-ministro Doutor Aníbal Cavaco Silva, publicada no DR III Série nº 239, de 17 de Outubro de 1987. É associado de pleno direito da Federação Regional de Bandas Filarmónicas do Minho, sendo seu sócio fundador e filiado nº 4, da Federação Portuguesa de Bandas Civis e também do INATEL.
Actualmente (desde 26.09.2010, no Festival de Bandas de Vila Nova de Cerveira), a Banda de Música de Ponte de Lima é dirigida pelo jovem maestro limarense GASPAR ANDRÉ FERNANDES PEREIRA LIMA, porém com farto curriculum. É seu director artístico o seu anterior maestro Major JOSÉ CUSTÓDIO DA SILVA GONÇALVES (substituído na regência pelo actual), que foi homenageado em 21/OUT/2012 em cerimónia pública realizada no Teatro Diogo Bernardes, em Ponte de Lima, promovida pela Câmara Municipal de Ponte de Lima, pela Federação Regional de Bandas Filarmónicas do Minho e pelo Grupo de Cultura Musical de Ponte de Lima.
Participou em vários certames e festivais tanto a nível nacional como internacional, destacando se os seguintes: - Festival de Bandas do Alto Minho, Festival de Covões (Coimbra), Festival da Mimosa(Viana do Castelo/1981); Aniversário da Banda de Espinho; Festival de Bandas de Ponte de Lima (1991); Festival de Bandas de Vila Nova de Cerveira (2010); Gala Dançante de Ponte de Lima (2009 e 2010); Festivais de Pontevedra, Potrinho, Roxa, Beade e Las Neves (Espanha), em anos diferentes. No dia 25 de Maio de 2013 promoveu o I Encontro de Bandas Limianas, com a participação das quatro bandas do concelho (Ponte de Lima, São Martinho da Gandra, Moreira do Lima e Estorãos).
É presença assídua nos Concertos de Inverno promovidos anualmente pelo município de Ponte de Lima, decorrendo nos meses de Janeiro a Março no Teatro Diogo Bernardes, com a participação das quatro bandas do concelho. Anualmente, participa numa média anual de 25 festas e concertos, tendo realizado concertos com outras conceituadas bandas. O seu repertório é muito rico e diversificado, desde o clássico (Inferno, Poeta e Aldeão, 1812,
Guilherme Tell, Marcha Eslava, etc), ligeiro (Abba Mia, Queen, etc), fantasias (Momentos Menores, Panorama Lusíada, Juízo Final, etc), rapsódias (Cantigas do Povo, Rapsódia Minhota, Português Cantado), marchas de concerto (Olé Junqueira, Concha Flamenca, Pérola 59, etc) até tudo o que é costume tocar nas bandas filarmónicas, incluindo procissões religiosas e marchas fúnebres.
Actualmente, é constituída por cerca de sessenta e cinco elementos, jovens na sua maioria (de ambos os sexos, estratos sociais e graus académicos engenheiros, professores, advogados, licenciados em música, estudante de medicina, de enfermagem), rondando a média etária 23 anos, a grande maioria formada na Escola de Música da Banda que funciona todo o ano, aos sábados (manhã e tarde). A sua finalidade principal é a formação de músicos para integrar a Banda, e actualmente é frequentada por cerca de 35 alunos.
Organiza, em Agosto, uma "feirinha" para angariação de fundos, integrando um concerto pelos músicos jovens constituídos em "Banda Jovem". Muito apreciada. Comemora anualmente, no 1º domingo de Dezembro, o seu aniversário com missa a grande instrumental e coro, e almoço com a participação dos corpos sociais, executantes, associados e familiares de executantes (média de 200 pessoas).
Maestro Gaspar Lima
Gaspar André Fernandes Pereira Lima iniciou os seus estudos musicais na Banda de Música de Ponte de Lima. Estudou clarinete na Escola Profissional de Música de Viana do Castelo, Escola Profissional de Música de Espinho e na Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco.
Foi músico residente na Orquestra do Norte (ON) de 2004 a 2009. Desde 2007 leciona a disciplina de Instrumento clarinete na Academia de Música Fernandes Fão. Actualmente faz parte da direção pedagógica.
Horário:

22h00

Local:
Teatro Diogo Bernardes
Preço:
Os bilhetes (4,00€) à venda na bilheteira física do Teatro Diogo Bernardes a partir do dia 27 de Setembro às 9h30 e na bilheteira eletrónica a partir das 14h00 através do seguinte Link: (https://www.bol.pt/Comprar/Bilhetes/100654-banda_de_musica_de_ponte_de_lima-municipio_de_ponte_de_lima).
 
O número máximo de entradas a adquirir na bilheteira física, apenas no caso de existirem filas, será de 4 bilhetes por pessoa, cumprindo-se a lotação estabelecida em cumprimento do Plano de Contingência Covid-19, de acordo com a planta da sala adaptada em função do mesmo (https://www.facebook.com/teatro.diogo.bernardes/photos/pcb.4641709269194248/4641690569196118/).
 
Maiores de 6 anos.
 
Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 258 900 414 ou pelo email teatrodb@cm-pontedelima.pt.
Informação adicional:
MUITO IMPORTANTE:
- As portas abrirão, pelo menos, uma hora antes do início dos espectáculos e pede-se aos espectadores que compareçam mais cedo, com, pelo menos, meia-hora de antecedência para se efectuarem todos os procedimentos de segurança.
- Os espectáculos terão início à hora marcada.
- Não será permitida a entrada após o início dos espectáculos.
- Os espectadores devem cumprir rigorosamente todas as instruções dos assistentes de sala, devidamente identificados e em nenhum caso poderão trocar de lugares ou deslocar-se pelo recinto sem motivo justificado.
- No final de cada espectáculo, os espectadores deverão, obrigatoriamente, permanecer sentados nos seus lugares até serem instruídos pelos assistentes de sala para abandonar o recinto, por local diferente da entrada, de forma disciplinada e respeitando o distanciamento físico.
 
POR FAVOR, NÃO ESQUEÇA:
- É obrigatório o distanciamento físico de 2 metros no acesso ao recinto e às bilheteiras (a lotação da bilheteira do Teatro Diogo Bernardes é de 1 pessoa).
- É obrigatória a medição de temperatura de todos os presentes, sem registo escrito, à entrada do recinto.
- É obrigatória a higienização das mãos à entrada no recinto.
- É obrigatório o uso de máscara por parte do público durante todo o tempo dos espectáculos.
- A abertura do teatro será antecipada para assegurar o acesso atempado ao mesmo, devendo os espectadores dirigir-se de imediato aos lugares indicados pelos assistentes de sala, cumprindo rigorosamente as instruções dos mesmos.
- A permanência nos locais de atendimento deve ser limitada ao tempo estritamente necessário à realização do atendimento.
- O bar do Teatro Diogo Bernardes encontra-se encerrado.
- Nas instalações sanitárias, feminina e masculina, apenas serão permitidas duas pessoas em simultâneo, situação que será sempre controlada por um assistente de sala à entrada das mesmas.
- Não será permitida a permanência de espectadores no interior do Teatro Diogo Bernardes após o final dos espectáculos.