Passar para o Conteúdo Principal Top

covid-19_icon_300px-02

Logótipo

municipio

Tiago Bettencourt

Cultura
Tiago b banner evento f 1 1200 800
11 Dez
Adicionar a calendário 2020-12-11 20:00:00 2020-12-11 20:00:00 Europe/Lisbon Tiago Bettencourt +Música Teatro Diogo Bernardes

+Música

A 11 de Dezembro, às 20h00, o Teatro Diogo Bernardes, em Ponte de Lima, apresenta Tiago Bettencourt.

Autor de várias composições de referência da nova música portuguesa, foi há mais de dez anos que embarcou naquela que seria a sua primeira aventura em estúdio, com os Toranja, marcando para sempre o panorama musical português.

A riqueza da simplicidade dos seus poemas e melodias depressa captou a atenção do público com os álbuns "Esquissos" e "Segundo". Temas inesquecíveis como "Carta" e "Laços" são indissociáveis da sua voz marcante. Em 2006 os Toranja anunciam uma pausa prolongada e é então que Tiago Bettencourt parte para o Canadá e tendo como banda de apoio os Mantha, grava o álbum "Jardim" com produção de Howard Billarman (Produtor de “Funeral”, dos Arcade Fire), editado em 2007 com êxitos como "Canção Simples", “O Jogo”, “O Lugar” e “O jardim”.

Em 2010, é editado "Em fuga", também com produção de Howard Bilerman, com o single "Só mais uma volta" e canções como “Chocámos tu e eu” ou “Caminho de voltar”. A mesma edição exclusiva CD DVD contém imagens inéditas de estúdio durante a gravação de “Em Fuga”, juntamente com um concerto ao vivo que inclui também músicas de “O Jardim”.

No final do ano de 2011 é editado "Tiago na Toca e os Poetas". Neste álbum, que surge acompanhado de um livro, Tiago musica poemas de autores portugueses como Florbela Espanca e José Carlos Ary dos Santos, na companhia de amigos como Carminho, Camané, Pedro Gonçalves (Dead Combo), entre outros.

A 26 de Novembro de 2012 chega às lojas “Acústico”, uma imensa celebração onde reúne os convidados Lura e Jorge Palma, e munido dos melhores momentos de uma carreira exemplar, assinala um percurso de uma década de muitas experiências e sucessos reveladores de uma das maiores vozes nacionais e de um dos grandes autores da sua geração.

Em 2014, Tiago Bettencourt apresenta o novo disco “Do Princípio”, contando com três colaborações de luxo, Jacques Morelenbaum, Mário Laginha e Fred Pinto Ferreira, além dos seus músicos habituais. Neste disco Tiago renova-se apresentando, entre outros, os surpreendentes “Aquilo que eu não fiz”, “Morena” e “Maria”.

2015 e 2016 foram anos dedicados à apresentação ao vivo deste último álbum, concertos onde não faltaram todos os grandes sucessos da sua carreira.

2017 fica marcado pelo lançamento do seu disco “A Procura”, uma viagem incessante em que Tiago Bettencourt nos guia, ao longo desde sexto disco da sua carreira, entre a acústica trovadoresca, a pop e as eletrónicas discretas. Um disco marcado pelas colaborações de Márcia, Vanessa da Mata e os singles “Se me deixasses ser”, “Partimos a Pedra” e “Diz Sim feat. Vanessa da Mata”.

O passado dia 30 de Outubro trouxe-nos publicamente o seu mais recente trabalho, 2019 Rumo ao Eclipse.

Sobre o seu sétimo álbum, sexto de originais, escreve o músico português:

“2019 Rumo ao Eclipse é um álbum que fala de movimentos que se passaram em 2019. Porém, e embora eu aponte para um ano em específico e suas órbitas, estes enredos não estão presos a nenhuma data ou espaço temporal uma vez que são parte intrínseca daquilo que acompanha a vida de cada um de nós: a nossa humanidade. E seja quando for este caminho, ele oferece-nos os desafios com os quais temos que lidar munidos de armas e defesas, de forças e fraquezas. Este álbum fala de escolhas, de lutas, de mágoa e indignação, de desapego, de alívio, de aceitação, de casa, e de liberdade. '2019 Rumo ao Eclipse' é uma viagem de ida e volta, como todos os meus álbuns são. Todos os meus álbuns são labirintos, este é só mais um. Espero que escolham ouvi-lo com o tempo que qualquer viagem merece”.

“2019 Rumo ao Eclipse” inclui 12 temas, todos escritos e produzidos por Tiago Bettencourt, e tem participação especial de Mariza em 'Nuvem', Cláudia Pascoal e Mariana Norton asseguram os coros em 'Manhã', 'Fêmea' e 'Fachada', Fred Ferreira toca bateria em 'Dança' e 'Não Queiras Mais de Mim' e Ivo Canelas empresta a voz a 'Intro Fachada'.

O álbum está disponível em CD, vinil e formato digital, tendo produzido até agora os singles 'Trégua', 'Dança' e 'Viagem', cujo vídeo foi filmado em Vila de Velas, na ilha de São Jorge, nos Açores, local de origem da família paterna de Tiago Bettencourt.

Horário:

20h00

Local:
Teatro Diogo Bernardes
Preço:
Brevemente informações sobre venda de bilhetes.
Maiores de 6 anos.
Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 258 900 414 ou pelo email teatrodb@cm-pontedelima.pt.
Informação adicional:

MUITO IMPORTANTE:
- As portas abrirão, pelo menos, uma hora antes do início dos espectáculos e pede-se aos espectadores que compareçam mais cedo, com, pelo menos, meia-hora de antecedência para se efectuarem todos os procedimentos de segurança.
- Os espectáculos terão início à hora marcada.
- Não será permitida a entrada após o início dos espectáculos.
- Os espectadores devem cumprir rigorosamente todas as instruções dos assistentes de sala, devidamente identificados e em nenhum caso poderão trocar de lugares ou deslocar-se pelo recinto sem motivo justificado.
- No final de cada espectáculo, os espectadores deverão, obrigatoriamente, permanecer sentados nos seus lugares até serem instruídos pelos assistentes de sala para abandonar o recinto, por local diferente da entrada, de forma disciplinada e respeitando o distanciamento físico.

POR FAVOR, NÃO ESQUEÇA:
- É obrigatório o distanciamento físico de 2 metros no acesso ao recinto e às bilheteiras (a lotação da bilheteira do Teatro Diogo Bernardes é de 1 pessoa).
- É obrigatória a medição de temperatura de todos os presentes, sem registo escrito, à entrada do recinto.
- É obrigatória a higienização das mãos à entrada no recinto.
- É obrigatório o uso de máscara por parte do público durante todo o tempo dos espectáculos.
- A abertura do teatro será antecipada para assegurar o acesso atempado ao mesmo, devendo os espectadores dirigir-se de imediato aos lugares indicados pelos assistentes de sala, cumprindo rigorosamente as instruções dos mesmos.
- A permanência nos locais de atendimento deve ser limitada ao tempo estritamente necessário à realização do atendimento.
- O bar do Teatro Diogo Bernardes encontra-se encerrado.
- Nas instalações sanitárias, feminina e masculina, apenas serão permitidas duas pessoas em simultâneo, situação que será sempre controlada por um assistente de sala à entrada das mesmas.
- Não será permitida a permanência de espectadores no interior do Teatro Diogo Bernardes após o final dos espectáculos.

Agradecemos a colaboração de todos para continuarmos a oferecer Serviço Público de Cultura.