Passar para o Conteúdo Principal Top
Logótipo

visitar

Um Conto de Natal, de Charles Dickens | Companhia da Esquina

Cultura
Um conto tdb banner 1 1024 2500
15 Dez
Adicionar a calendário 2018-12-15 10:22:00 2018-12-15 10:22:00 Europe/Lisbon Um Conto de Natal, de Charles Dickens | Companhia da Esquina

Teatro Musical

Teatro Diogo Bernardes

Teatro Musical

A 15 de dezembro, às 17h30 e às 21h30, no Teatro Diogo Bernardes, em Ponte de Lima, mais um espectáculo de teatro musical para toda a família - Conto de Natal, de Charles Dickens, pela Companhia da Esquina, com encenação de Jorge Gomes Ribeiro e interpretação de André Nunes, André Vasconcelos, Catarina Rôlo Salgueiro, Pedro Martinho, Rita Fernandes e Sérgio Moura Afonso, para maiores de 4 anos.

O Natal só acontece uma vez por ano, triste verdade, pois se acontecesse todos os dias este mundo seria bem diferente. Esta é a mensagem de Charles Dickens e do seu Conto de Natal. Esta é também a mensagem do Musical para toda a Família, numa adaptação de Jorge Gomes Ribeiro a partir do texto original, que a Companhia Da Esquina tem o prazer de apresentar para o Natal de 2018.

 

SINOPSE

Boas festas para todos em qualquer altura do ano! O Natal só acontece uma vez por ano, triste verdade, pois se acontecesse todos os dias, este mundo seria bem diferente. Esta é a mensagem de Charles Dickens e do seu Conto de Natal.
Repicariam então os sinos com a sua sábia capacidade de transmitir todo um mundo espiritual, revelando-o como um grande amigo da infância. Boas festas para todos, com os Contos de Charles Dickens.

“Mais vale ser cego de todo, do que ter um ar destes.” Esta é a opinião de Pickles, a pulga, que inadvertidamente vai cair na orelha do protagonista do Conto de Natal, o avarento Scrooge. Scrooge, uma personagem de Dickens que recusa a tradição e põe em causa o ideal do Natal, tem desta vez um observador anónimo, a pulga Pickles. De uma forma inovadora, Pickles vai fazer uma narrativa da viagem alucinante que Scrooge inicia quando é confrontado por três espíritos natalícios que o tentam redimir dos erros do seu passado. Estes três fantasmas representam o passado, o presente e o futuro e percorrem o texto de Dickens de forma patética, com uma subtileza de humor contemporâneo que torna possível uma harmonia na reconciliação dos homens, não só através das suas virtudes como também das suas fraquezas. Assim, os fantasmas desta história comportam-se por vezes de uma forma pouco convencional, onde a sua estratégia metafísica nem sempre é eficaz. Deste modo, os seus métodos sobrenaturais avançam por tentativa e erro, para redimir o avarento Scrooge. Neste processo, vão precisar quase sempre, de uma pequena ajuda terrena por parte de Pickles, emprestando uma natureza humana a estas personagens oriundas do sobrenatural. Quanto a Scrooge, não se esqueçam! Um problema de consciência traz sempre uma pulga atrás da orelha.

“Um Conto de Natal
Julgo ser um espectáculo cuidado, harmonioso e de qualidade. Gostei particularmente da partitura musical e da concepção plástica (quer dos figurinos, quer da opção pelo cenário que, de forma curiosa, lembrava ilustrações de livros de contos para crianças).
Acho que, no conjunto, o espectáculo revelou uma equipa muito coesa e sólida, boas presenças cénicas, boas vozes, um especial cuidado com uma série de pormenores (projecções incluídas), enfim, um trabalho de qualidade.”
Maria Helena Serôdio
(Directora da revista Sinais de Cena e Coordenadora do Departamento de Estudos de Teatro da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa)


Ficha Artística/Técnica

Texto e Dramaturgia: Jorge Gomes Ribeiro e Pedro Martinho
Encenação: Jorge Gomes Ribeiro
Elenco: André Nunes, André Vasconcelos, Catarina Rôlo Salgueiro, Pedro Martinho, Rita Fernandes e Sérgio Moura Afonso
Direcção Musical: Sandra Nunes
Coreografia: Joana Furtado
Sonoplastia: Nuno Lacerda
Figurinos: João Micael
Execução de Guarda-Roupa: Atelier Alda Cabrita
Ilustrações: Hugo Martins
Design Gráfico: João Afonso
Web-design e Multimédia: Margarida Fernandes
Fotografia: Pedro Sadio Photography

Horário:

17h30 e 21h30

Local:
Teatro Diogo Bernardes
Informação adicional:

Os bilhetes (5,00€) serão disponibilizados a partir das 9h00 do próximo dia 26 de novembro (segunda-feira).

O número máximo de entradas a adquirir será de 4 bilhetes por pessoa, apenas no caso de existirem filas para a procura dos mesmos, podendo ir até ao máximo de 6 bilhetes por pessoa no caso de espectadores que pretendam adquirir a totalidade de lugares de uma frisa ou camarote de 1.ª classe ou camarote de 2.ª classe, com esse número de lugares (6 lugares), conforme constar na planta de lugares publicitada na Bilheteira do Teatro Diogo Bernardes e no website municipal, também apenas no caso de existirem filas para a procura dos mesmos (http://www.cm-pontedelima.pt/thumbs/uploads/writer_file/image/2230/MapaTDB_Final_1_1024_2500.jpg).

Relativamente aos pedidos realizados por correio electrónico, apenas serão atendidos os recebidos a partir da hora e data de disponibilização na bilheteira física, divulgada no mural oficial do facebook, nas mesmas condições acima indicadas e após serem satisfeitas as aquisições presenciais.