Passar para o Conteúdo Principal Top
Logótipo

municipio

Ciclo de Quatro Concertos de Jazz – Uma Maratona do Melhor Jazz Nacional no Teatro Diogo Bernardes | 23 de Fevereiro – 21h30 – Pedro Neves Trio + The Nada | 24 de Fevereiro – 21h30 – AP Quarteto + Axes

Cultura
Concertos jazz banner 1 1024 1000
22 Fevereiro 2018

No próximo fim-de-semana, a 23 e a 24 de fevereiro, a partir das 21h30, o Teatro Diogo Bernardes, em Ponte de Lima, apresenta uma autêntica maratona do melhor jazz nacional com a participação de Pedro Neves Trio e The Nada na sexta-feira à noite e AP Quarteto e Axes, no sábado, também à noite, para além de uma Oficina de Jazz e Improvisação, gratuita, com o formador João Mortágua, líder dos Axes, na tarde de sábado para os interessados que efectuaram a devida inscrição atempadamente.

Pedro Neves Trio

Depois do álbum de estreia "Ausente", lançado pelo Carimbo Porta-Jazz em 2013 com grande aceitação pela crítica especializada e com distribuição internacional no Japão, Pedro Neves apresenta o seu novo repertório original gravado em março de 2016 e reunido neste disco.

05:21 descreve o primeiro momento do amanhecer. A narrativa do álbum sugere o percurso de alguém que atravessa esta hora do dia recorrentemente, enfrentando um turbilhão de pensamentos e sensações que o levam numa viagem alucinante que apenas termina quando por fim consegue adormecer.

Esta é uma história escrita pela mão do pianista e compositor Pedro Neves, ilustrada por Miguel Ângelo e Leandro Leonet.

Pedro Neves – piano, composição

Miguel Ângelo – contrabaixo

Leandro Leonet – bateria

The Nada

The Nada surge com o intuito de constituir uma plataforma para o experimentalismo sonoro, para a improvisação livre, para a exploração de formas e estéticas menos convencionais.

O quarteto será, assim, o propulsor do que se espera uma experiência singular.

Este projecto tem a sua génese na assunção de claras empatias musicais entre os seus membros, tendo sido a vinda de Simon Jermyn a Portugal um factor decisivo para a sua consolidação. A procura de novas formas de expressão subsidiárias do jazz, de novos cenários de onde a improvisação também pudesse emanar, levaram a que estes quatro músicos se congregassem no ímpeto de partilhar essas experiências.

João Guimarães – saxofone

Eurico Costa – guitarra

Simon Jermyn – baixo

José Marrucho – bateria

AP Quarteto

AP é um valor seguro no jazz nacional. Licenciado pela ESMAE em guitarra jazz e com um mestrado em Composição, escreve música com uma forte componente rítmica, por forma a criar contrastes sólidos entre os seus arranjos e os momentos de improvisação. Para este registo, a apresentar neste concerto de lançamento, AP destaca o contributo individual de cada um dos músicos que o acompanham, e visto que já editou 6e5 (TOAP, 2012) com o seu quinteto e Mergulho (Carimbo Porta-Jazz, 2014) com o large ensemble Coreto, propõe agora uma nova abordagem em quarteto.

AP – guitarra, composição

Carlos Azevedo – piano

Filipe Teixeira – contrabaixo

Acácio Salero – bateria

Axes

Axes é o mais recente projecto do saxofonista e compositor João Mortágua, destacado desde o início do seu percurso como um dos valores seguros no jazz nacional.

Com esta formação, Mortágua explora as texturas de quatro saxofones com duas baterias e sem instrumento harmónico, propondo um resultado contemporâneo, profundamente marcado pela procura de uma linguagem artística própria, com a qual tem vindo a pautar toda a sua exploração musical.

João Mortágua – saxofones alto e soprano

José Soares – saxofone alto

Hugo Ciríaco – saxofone tenor

Rui Teixeira – saxofone barítono

Alex Rodriguéz-Lázaro – bateria

Pedro Vasconcelos – bateria e percussão

Bilhetes (3,00€ por dia) e mais informações podem ser obtidos pelo telefone 258 900 414 ou pelo email teatrodb@cm-pontedelima.pt.

Oficina jazz 24 mupi 1 1024 450