Passar para o Conteúdo Principal Top
Logótipo

visitar

Luís Pipa, Paulo Gaio Lima e Gustavo Delgado

Cultura
Festival perc indiv 2018 23 1 1024 2500
16 Jul
Adicionar a calendário 2018-07-16 14:37:00 2018-07-16 14:37:00 Europe/Lisbon Luís Pipa, Paulo Gaio Lima e Gustavo Delgado

Festival Percursos da Música – Ponte de Lima

Rua Cardeal Saraiva / Largo da Matriz

Festival Percursos da Música – Ponte de Lima

Gustavo Humberto Delgado - violino
Paulo Gaio Lima - violoncelo
Luís Pipa - piano

Gustavo Humberto Delgado 
Iniciou a sua formação musical com a sua mãe Beatriz Canarini de Delgado em piano e em violino com Elba Michelleti e Amanda Bolia. Diplomou-se como Professor Superior de Violino em Buenos Aires, Argentina. Frequentou cursos de aperfeiçoamento de Violino e de Música de Câmara com os professores Alberto Lysy, Lierjko Spiller, entre outros e mais tarde foi bolseiro no Conservatório Tchaikovski e Instituto Gnesin, em Moscovo.
Na Argentina foi Concertino da Orquestra Sinfónica Municipal de Avellaneda, da Orquestra do Conservatório Municipal Julian Aguirre e da Orquestra Sinfónica Juvenil da Rádio Nacional Argentina, integrou a Orquestra Filarmónica do Teatro Colón e a Orquestra dos Festivais de Música de Buenos Aires, onde teve a oportunidade de trabalhar com importantes directores e solistas nacionais e estrangeiros. Foi fundador do Quarteto de Cordas da Universidade de Buenos Aires. 
Em Portugal, onde prosseguiu a sua carreira profissional, desenvolveu e desenvolve uma intensa actividade pedagógica e artística. Leccionou Violino e Música de Câmara no Conservatório de Música do Porto e noutros conservatórios de música do país. Participou nos Encontros de Música Contemporânea da Fundação Gulbenkian, nos Festivais de São Roque em Lisboa, no Iº Festival de Música “João Baldi” na cidade da Guarda, Festival Raízes Ibéricas, Porto 2001 Capital da Cultura, Festival de Teatro de Almada e EXPO 98, entre outros. Participou no Festival Internacional de Música de Vallonie (Bélgica) e realizou uma tournée de concertos pelas mais importantes cidades do Brasil.
Foi distinguido pelo Presidente da Republica Dr. Jorge Sampaio como “ Personalidade da Cultura” no ano de 1999.
Exerceu funções de Director Pedagógico na Escola Profissional de Artes de Mirandela. Fez parte da direcção pedagógica do Conservatório de Música da Covilhã e mais tarde no ano de 2003 foi convidado para o cargo de Director Pedagógico na EPABI – Escola Profissional de Artes da Covilhã onde permaneceu durante seis anos lectivos.
Desde 1990 desempenha ininterruptamente funções docentes na Escola Profissional de Arte de Mirandela. Membro do Grupo Síntese - Grupo de Música Contemporânea da Guarda. Maestro da OSE – Orquestra Sinfónica ESPROARTE – Escola Profissional de Arte de Mirandela.

Paulo Gaio Lima
Nasceu no Porto. Foi aluno de Madalena Costa no Conservatório de Música desta cidade e de Maurice Gendron no Conservatório Superior de Paris, cidade onde viveu durante sete anos, tendo sido bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian e do Ministério da Cultura.
Apresenta-se regularmente em Festivais de Música no seu país e no resto da Europa (Europália – Bruxelas, Huddersfield, Marais, Uzés, Torino, Trento, Nantes,...) assim como com as orquestras de Moscovo, Szeged, Xangai, Porto Alegre, Hannover, Monterrey, Basel, Varsóvia, Neuss, Istambul,….
Colabora com diversos grupos de música contemporânea, nomeadamente Alternance, 2E2M, L’Itinéraire, Poikilon, Música Nova e Divertimento di Milano. Apresentou em primeira audição obras de Dusapin (Música 86 de Estrasburgo), Koo, o Concerto para violoncelo de P. Hersant (Huddersfield/89) e 5 Miniaturas de C. Marecos (Cascais 2000).
Em 1987 foi violoncelo-solo convidado da Orquestra Sinfónica do Reno. De 1992 a 2000 foi violoncelo-solo da Orquestra Metropolitana de Lisboa. Fez parte do Quarteto Verdi de Paris. Com Aníbal Lima e António Rosado formou o Artis Trio, tendo actuado na Dinamarca, França, Portugal e Itália. Desde 2006 faz parte do Trio. Pt.
Gravou em disco Concertos de L. Boccherini, Beethoven (com G. Ribeiro e P. Burmester), Brahms (com G. Ribeiro) e Schumann, assim como obras do reportório camerístico português (Pinho Vargas, C. Carneyro, Joly B. Santos), para a EMI e RCA. A sua actividade pedagógica divide-se entre a Academia Nacional Superior de Orquestra de Lisboa, as Universidades de Évora e do Minho e cursos de aperfeiçoamento em todo o País, Espanha, França, Brasil, Áustria e Estados Unidos da América.

Luís Pipa
Luís Pipa é hoje um dos pianistas Portugueses mais completos da sua geração. À originalidade das suas interpretações associa-se uma grande solidez conceptual, fruto de uma sólida formação académica. 
Nascido na Figueira da Foz, iniciou os estudos de piano no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga com Natércia Gonçalves, prosseguindo mais tarde os estudos com Maria Teresa Xavier no mesmo Conservatório e no Conservatório de Música do Porto, onde se diplomou com distinção. Entre 1983 e 1986 aperfeiçoou-se na classe de concerto de Noel Flores na Hochscule Für Musik und Darstellende Kunst de Viena, tendo posteriormente obtido o grau de Master of Music in Performance Studies na Universidade de Reading, Inglaterra e o grau de Doutor (PhD) em Performance na prestigiada Universidade de Leeds.
Luís Pipa possui uma vasta produção discográfica, que contempla repertório desde o barroco ao século XX incluindo, entre outras, obras de compositores como Bach, Scartatti, Mozart, Beethoven, Schubert, Schumann, Mendelssohn, Debussy, Khachaturian, assim como numerosas obras de compositores portugueses e algumas das suas próprias composições, como é o caso do seu CD ‘Portugal’, de 2009. Faixas deste CD figuraram na selecção oficial da companhia aérea portuguesa TAP, incluindo sonatas de Carlos Seixas e ‘My Beautiful Blue Country’, a sua aclamada versão introspectiva para piano solo do Hino Nacional de Portugal. Uma crítica publicada em Dezembro de 2014 no Piano Journal considera este CD “notável e original” prevendo que a obra Suite Portugal deixará a sua marca em futuras antologias de música portuguesa, descrevendo ainda Luís Pipa como um pianista de grande “profundidade, poder e nobreza”. Já em 2018 editou um duplo CD com obras de W.A Mozart (Tradisom) e um outro CD com obras de Vianna da Motta (Toccata Classics).
É professor de piano e música de câmara na Universidade do Minho, ocupando actualmente os lugares de Presidente da European Piano Teachers Association (EPTA) - Portugal e Vice-Presidente da EPTA internacional. Vem citado no Marquis Who is Who in the World, tendo sido considerado um dos ‘Top 100 Educators 2012’ pelo International Biographical Centre.

Programa

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791)
Fantasia em ré menor, K. 309

Felix Mendelssohn (1809-1847)
Sonata para Violino e piano em fá menor, op. 4
Adagio – Allegro moderato
Poco adagio
Allegro agitato

Edvard Grieg (1843-1907)
Sonata para Violino e piano n.º 3 em dó menor, op. 45
Allegro molto ed appassionato
Allegretto espressivo alla Romanza
Allegro animato

Astor Piazzolla (1921-1992)
Invierno Porteño (de Las Cuatro Estaciones Porteñas)

Horário:

22h00

Local:
Rua Cardeal Saraiva / Largo da Matriz