Passar para o Conteúdo Principal Top
Logótipo

municipio

6º Festival Internacional de Jardins

Publicações
6 fij 1 1024 2500
11 Janeiro 2010

VIEIRA Ovídio; [et.al.] - 6º Festival Internacional de Jardins. Município de Ponte de Lima: Ponte de Lima, 2010. 125 p. ISBN 978-972-8846-29-9.

ESGOTADO

  • Preço: €10,00 (inclui o valor da taxa de IVA legal em vigor)
  • Como encomendar: contacte-nos através do e-mail: arquivo@cm-pontedelima.pt

Introdução

Vivo pela primeira vez, na condição de Presidente da Câmara Municipal, o Festival Internacional de Jardins. Faço-o com orgulho e com emoção. Orgulhoso por Ponte de Lima em momento oportuno ter abraçado este projeto; emocionado por, no lugar de Daniel Campelo, continuar com o mesmo entusiasmo a promovê-lo e a torná-lo realidade.

O Festival conquistou o seu espaço no panorama cultural do nosso País e Já constitui um exemplo, devidamente alicerçado, de criatividade, de imaginação e de espírito artístico.

Na margem direita do Rio Lima, num local aprazível, convidativo a uma tarde de admiração, de amor à natureza e à intervenção positiva do homem, o Festival Internacional de jardins de 2010 é mais uma vez um paraíso de beleza artística e de concertação divinal das cores.

É neste "kaos" que procuramos, com o trabalho de muitos, prestigiar o nome de Ponte de Lima - uma Terra com história e agora também com a história dos Jardins Empenhados em tornar mais bela esta bela vila de Ponte de Lima, a 6ª edição deste Festival representa um contributo valioso para manter este desiderato e para nos catapultar para novos cometimentos.

Agradecemos aos elementos do júri, à Direção do Festival, aos patrocinadores, a todos os Funcionários envolvidos no evento e a todos aqueles que tornam possível esta maravilhosa realidade, o seu valioso trabalho, empenho e dedicação.

Este projeto nasceu com ambição, atualmente tornada amor - o Festival Internacional de jardins de Ponte de Lima hoje tem muitos amantes. E se falamos de amor, temos obrigatoriamente de falar de confiança. Que o tema deste Festival, o "kaos", seja motivo para inverter tendências e vermos, a partir do mesmo, oportunidade e esperança num futuro melhor. Vamos partir de algum "kaos" que nos preocupe para o estabelecimento de pontes para o futuro que queremos.

Tal como disse o filósofo Friedrich Wilhelm Nietzsche "É necessário ter o caos cá dentro para gerar uma estrela".

Victor Mendes
Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima