Passar para o Conteúdo Principal Top
Logótipo

municipio

Boletim Municipal, Nº 5, março de 1997

Boletim Municipal
Bm5 1 1024 2500

Editoral

A preparação da candidatura do Centro Histórico de Ponte de Lima a Património Mundial deverá constituir uma preocupação de todos os Limianos e amantes de Ponte de Lima.

Esse é um dos grandes desafios nos próximos tempos e não poderá apenas ser baseado na preocupação da Câmara Municipal ou dos Orgãos Autárquicos que venham a suportar tal decisão.

Ponte de Lima é hoje uma das, terras mais bonitas de Portugal e, tem no seu Centro Histórico, um dos maiores santuários de Património, facto que só por si seriam suficientes para garantir o empenho de todos na tarefa da valorização e salvaguarda desse riquíssimo legado, que as diferentes gerações nos deixaram ao longo de séculos e de milénios.

Pela dimensão e riqueza ímpares de todos os elementos de História e Cultura que Ponte de Lima encerra, bem podemos dizer que, esse Património não é só de Ponte de Lima, mas antes pertença de Portugal e do mundo.

A classificação do Centro Histórico de Ponte Lima como Património da Humanidade, será um ato de justiça para com todos aqueles que no passado se preocuparam com a sua proteção e valorização e será, sobretudo para os vivos e vindouros, uma garantia que essa riqueza continuará intacta e disponível para bem dos Limianos e dos milhões de cidadãos espalhados pelo Mundo.

Pela frente temos um longo caminho a percorrer. Será preciso a colaboração de todos: políticos, autarcas, empresários, empresas, proprietários, inquilinos, escolas, associações de cultura, instituições sociais e todos os cidadãos amantes de Ponte de Lima, quer sejam residentes ou meros admiradores da causa que seguramente nos une: o amor a esta terra.

Daniel Campelo
Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima

Boletim

Boletim Municipal, N.º 5, 1997